COAF em números – 2021 até agora

Já estamos chegando ao fim do primeiro semestre de 2021 e podemos olhar para os números do COAF para entender as mudanças do cenário do combate à lavagem de dinheiro nos próximos meses e anos.

Vamos aos pontos principais:

Cartórios

O setor regulado pelo Conselho Nacional de Justiça, ou seja, os cartórios, apresenta sinais de aceleração no volume de comunicações.

Se, ao longo de 2020, foram realizadas 1.065 milhão de comunicações, em 2021, até 01 de junho, já foram realizadas mais de 735 mil comunicações ao COAF.

Com isso, podemos esperar um número maior de comunicações em 2021 vindas de cartórios que em 2020, colocando essa categoria como uma das principais fontes de comunicações de operações e situações suspeitas, perdendo apenas para o sistema bancário. Como os bancos ainda fazem muitas comunicações automáticas/de operações em espécie, os cartórios podem se tornar a fonte de dados mais complexos de operações e situações suspeitas em breve.

Isso deve ter um impacto significativo para o setor imobiliário e para o de investimentos que se estruturam pela constituição de sociedades e veículos de investimentos como fundos e holdings familiares.

CVM

Uma aceleração também é notada no setor regulado pela CVM, ainda que mais tímida.

Em 2019 foram realizadas 17.241 comunicações pelas empresas do setor. Só em 2021, até 01 de junho, já foram realizadas 25.032 comunicações.

É bem provável que, como efeito da entrada em vigor da iCVM 617, o número de comunicações de 2021 supere as quase 36 mil realizadas em 2020.

Sabemos a CVM deve dispender atenção, neste biênio, sobretudo aos intermediários das transações no mercado de capitais, junto da BSM.

Desacelerações?

Na contramão de tudo o que vemos nos noticiários, o segmento regulado pelo Iphan, que inclui obras de artes e antiguidades, parece ter tido uma desaceleração. Das já míseras 19 comunicações em 2020, passamos para apenas 3 até agora em 2021.

As juntas comerciais, o segmento imobiliário, de seguros privados, de regulados COAF e mesmo o segmento bancário apresentam estabilidade aparente se comparados à série histórica. No caso dos bancos, nenhuma surpresa, mas no caso de setores como o dos regulados pelo próprio COAF e de juntas comerciais a estagnação chama atenção.

Os números do DREI permanecerem tímidos enquanto o número de comunicações de cartório dispara chama atenção pela incongruência.

Já o número de comunicações dos regulados COAF parece revelar que a indecisão sobre setores no limbo (esportes, artistas, securitizadoras financeiras) está prejudicando a coleta de dados pelo sistema público.

RIFs

O número de Relatórios de Inteligência Financeira produzidos parece estável, dentro da série histórica. Até agora, em 2021, foram produzidos 5.115 RIFs.

Supervisão

Os dados de supervisão costumam apresentar números relevantes apenas na escala anual, portanto, não serão analisados aqui!

Um comentário em “COAF em números – 2021 até agora”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s